Maria de Nazaré saiu de casa, apertou o passo e foi para a casa de sua prima Isabel, que morava bem distante. Logo que a viu, Isabel ficou feliz e disse cordialmente: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!… Feliz de ti que acreditaste!”. Maria glorificou o Senhor com o Magnificat (também conhecido como o cântico de Maria) e ficou na casa de Isabel cerca de três meses.

Isabel estava grávida e esperava pelo nascimento do seu filho, João Batista. Vivia com Zacarias e precisava da ajuda da prima nos trabalhos domésticos. Maria, sempre dedicada, percebeu como a sua presença era importante para o casal, já de idade, e serviu a prima gratuitamente.

Pelo fato de sermos humanos e cristãos, também somos interpelados pela nossa consciência de servir os necessitados. E como podemos servir? Por exemplo, dando o que temos, como o tempo, a alegria, a paz, a consolação, os alimentos, a água fresca, as palavras de apoio, a oração e tantas outras coisas, inerentes à condição social. É considerado o maior entre nós, perante Deus, aquele que serve ao seu próximo.

 

Oração

Maria da Visitação,

a Senhora anunciou a Isabel

as maravilhas de Deus

e ficou em sua casa servindo-lhe

durante algum tempo.

Ajudai-nos a encontrar uma grande alegria

em servir, imitando Jesus que veio para servir

e dar a vida. Maria da Visitação, rogai por nós.

 

Fonte: Livro Maio com Maria. Pedrosa Ferreira. Edições Loyola.

Anúncios