Na Terra Santa existe o Monte Carmelo, onde viveu o profeta Elias e se estabeleceram eremitas devotos de Maria. Quando os muçulmanos conquistaram a Terra Santa, esses eremitas fugiram para a Inglaterra, conheceram Simão Stock e o escolheram para Superior Geral dos Carmelitas.

No dia 16 de julho de 1251, Nossa Senhora apareceu a Simão com um escapulário na mão. A partir daí, os Carmelitas passaram a divulgar a devoção a Nossa Senhora do Carmo e a utilização do escapulário. O objeto, formado por duas pequenas peças de pano, era colocado no pescoço, da mesma forma que os Carmelitas utilizavam. Na atualidade, é substituído por uma medalha.

O escapulário de Nossa Senhora do Carmo não é um objeto mágico, que dá acesso fácil ao Céu, é uma “lembrança” para quem o usa, uma vez que recorda, a cada momento, que o fiel deve viver segundo o Evangelho de Jesus Cristo, filho de Maria. Utilizar o escapulário de Nossa Senhora do Carmo é um gesto de amor a Maria e um compromisso para imitar as suas virtudes. Como ela, queremos escalar o monte da santidade e alcançar a felicidade.

Fonte: Livro Maio com Maria. Pedrosa Ferreira. Edições Loyola.

Anúncios